PRAIAS
HORÁRIO DOS ONIBUS DO LITORAL DO PARANÁ HORÁRIO DOS TAXIS DE PARANAGUÁ FACEBOOK TWITTER G+

FELIZ DIA NOVO!






MENU DE PÁGINAS          
        

JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS
 PEÇAS PARA CARROS J CABRAL IMÓVEIS
 LOJA TEMPORÃO

PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

EDITORIAL

NUVENS CINZENTAS NO HORIZONTE

         As bolas de cristal do mercado financeiro continuam errando, e errando para menos nas projeções de inflação. Se há algum jogo especulativo nessas previsões, deve estar funcionando ao contrário – e isso já vem ocorrendo há um bom tempo.
        Com 6,52% até junho, a alta de preços acumulada em 12 meses furou com um mês de antecedência o limite da margem de tolerância, de 6,5%. Pelas contas oficiais, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou no mês passado a 0,4%, pouco acima das projeções do mercado de 0,33%. Por essas estimativas, ainda haverá um recuo neste mês, para 0,25%, e em seguida uma nova aceleração – de 0,30%, em agosto, até 0,64%, em dezembro. Esses números integram a série coletada na sexta-feira 27 de junho, antes de conhecido, portanto, o último dado. O resultado final do ano será de 6,48%, de acordo com a mesma série, atualizada semanalmente pelo Banco Central. Na avaliação do governo, complacente com a alta de preços e com a própria política, a inflação tecnicamente ainda estará dentro da meta – embora a meta oficial, seja de 4,5%.
        De acordo com aquelas projeções, a inflação acumulada em 12 meses ficará sempre acima do limite até novembro. O pico, de 6,80%, está previsto para setembro. Apesar do recuo dos preços por atacado e, especialmente, da acomodação dos preços dos alimentos, economistas têm mantido a expectativa de recrudescimento da inflação a partir de agosto. Pode parecer estranho, até porque uma parte dos aumentos de junho foi classificada como “inflação da Copa”. Esse é o caso das tarifas aéreas e das diárias de hotéis. Esses aumentos serão provavelmente anulados nos próximos meses, ou, como se diz no jargão obviamente inadequado dos especialistas, “devolvidos”.
        Alem disso, nada indica, pelo menos até o fim do ano, novas altas de juros, mesmo com o aumento da inflação. Alguns analistas já duvidam até de um aperto fiscal e monetário mais sério no próximo ano. Um ajuste mais forte no começo do ano pode facilitar o trabalho do governo eleito, mas falta saber em primeiro lugar se vai haver disposição ou condições políticas para uma atuação severa no controle da inflação em 2015, o que parece reforçar a expectativa de inflação elevada e ascendente ainda por muito tempo.

LIVROS


O LIVRO DA PSICOLOGIA
Nigel Benson

Na tarde de1964 Seja ao candidatar-se a um novo emprego, buscar apoio para medos ou compulsões, buscar orientação sobre como melhorar o desempenho dos filhos na escola, a aplicação dos estudos da psicologia acompanham decisões e comportamentos a todo momento. Apesar disto, esta ciência ainda é uma área do conhecimento misteriosa para muitas pessoas.
        Muito além dos estudos de Freud e Jung, O livro da psicologia traz um panorama completo e detalhado sobre essa ciência da mente e do comportamento. Nele, a psicologia é abordada a partir de suas raízes filosóficas ,desde as reflexões feitas por Descartes, ponto de partida da noção fundamental de subjetividade e fisiológicas com destaque para o neurologista francês Jean-Martin Charcot e seu diagnóstico dos mecanismos causadores da histeria. O entrelaçar dessas duas áreas permitiu que, em 1879, fosse dado o primeiro passo para a constituição da psicologia como ciência por meio da criação por Wilhelm Wundt do primeiro laboratório de psicologia experimental na Universidade de Leipzig, na Alemanha. Um livro para quem está procurando uma nova maneira de se posicionar diante das realidades do mundo atual.
JORNAL DOMINGO A DOMINGO

PIZZA EM PARANAGUÁ SORVETES EM PARANAGUÁ
RESTAURANTE e CHURRASCARIA SEREIA PARANAGUÁ RESTAURANTE e CHOPERIA LAGUNA PARANAGUÁ AÇAÍ EM PARANAGUÁ
RESTAURANTE SABOR MINEIRO  PARANAGUÁ
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

ANIMAIS À VENDA, EMPREGOS E MUITO MAIS


DOMINGO NEGÓCIOS - CLASSIFICADOS

DOMINGO NEGÓCIOS - NAS BANCAS POR APENAS R$ 1,00




PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

PASTEL DE FEIRA


Bolo de São João

INGREDIENTES
• 1 kg de farinha de trigo • 1/2 xícara de chá de óleo • 1 colher de sopa sal • 1 ovo • 1/2 dose de pinga • 1 colher de chá vinagre
COMO FAZER
• Misture os ingredientes em uma tigela e amasse com as mãos • Sove bem a massa sobre uma superfície lisa enfarinhada • Utilize um rolo para esticar a massa e deixá-la na espessura desejada • Corte a massa no tamanho que quiser fazer os pastéis • Recheie e frite em óleo bem quente
Obs: Podem ser recheados com salgado ou doce

CUECA VIRADA

Bolo de São João

INGREDIENTES
3 ovos · 1 xíc. de açúcar · 2 colheres de sopa de margarina · 1 colher de sopa de fermento em pó · 1 xícara de leite morno · 2 colheres de sopa de cachaça · 750 gr de farinha de trigo.

COMO FAZER
• Bata os ovos com o açúcar, a margarina, o fermento e o leite morno com a cachaça. Acrescente a farinha de trigo, o suficiente para a massa ficar macia e moldável. Abra a massa com um rolo e corte as cuecas viradas. Frite em óleo quente e polvilhe com açúcar ou se quiser, com açúcar e canela.
 Rende até 70 unidades.

TORTA DE LIMÃO

Torta de limão

INGREDIENTES
Base da Torta: 200 g de biscoito maisena e 150 g de margarina (3 colheres de sopa)
Recheio (mousse de limão): 1 lata de Leite condensado (395g) - 1 caixa de creme de leite (200g) - Suco de 4 limões - Raspas de 2 limões
Cobertura: 3 ou 4 claras de ovo - 3 colheres de sopa de açúcar Raspas de 2 limões para decorar

COMO FAZER
Base da torta:
Faça uma farofa com o biscoito maizena no liquidificador ou processador. Junte a margarina e bata mais um pouco. Despeje numa forma, obrigatoriamente de fundo removível (27cm diâmetro). Com as pontas dos dedos, espalhe essa farofa no fundo e nas laterais da forma, cobrindo toda área e formando o berço para receber o recheio e a cobertura - aperte até ficar tudo uniforme e grudado. Leve ao forno pré-aquecido por aproximadamente 10 minutos em fogo brando antes de receber a mousse.
Recheio:
Bata todos os ingredientes no liquidificador (exceto as raspas de limão, que deverão ser misturadas à mão) até obter um creme liso e espesso. Coloque sobre a base de biscoito maisena, após ter passado pelo forno. Por cima vá espremendo as claras batidas em neve. usando um saco plástico com um buraquinho na ponta.
Cobertura:
Bater as claras em neve. Acrescente o açúcar e bata mais um pouco, até obter um ponto de suspiro. As claras serão usadas por cima da mousse,sendo espalhadas e mexidas irregularmente de modo a cobrir toda a torta. Leve ao forno novamente até dourar o suspiro. Deixe esfriar e desenforme sem cutucar, apenas elevando o fundo falso, que não pode ser retirado, senão a base quebra.

RESTAURANTE ESPETO'S MANIA PARANAGUÁ  RESTAURANTE SR MITAS RESTAURANTE ORIENTAL TEPANHAKY
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

BOLO DA VÓ


Bolo da vó

Aprenda como preparar um delicioso bolo light para o lanche da tarde. Receitinha bem simples e rápida, acompanhe.

INGREDIENTES
4 ovos; 1 xicara de açúcar, 1/2 xícara de leite desnatado; 1/2 xícara de margarina light; 2 xícaras de farinha de trigo; 1 colher de fermento em pó; 1 xícara de suco de laranja; 1 xícara de geléia light (sabor laranja)
COMO FAZER
• Pré-aqueça o forno em temperatura média 180 graus; Numa batedeira, bata os ovos com o açúcar até obter um creme fofo, enquanto isso, aqueça o leite com a margarina, desligue a batedeira e aos poucos, misture alternadamente a farinha de trigo, o leite com a margarina e, por último, o fermento; Unte uma forma redonda com margarina e polvilhe farinha de trigo; Despeje a massa e leve para assar. Retire o bolo do forno, espere esfriar um pouco, desenforme e umedeça com o suco de laranja. Pronto. Só servir.

PEIXE ASSADO

Bolo de São João

INGREDIENTES
1 peixe de sua preferência - 1 cebola em ralada - 3 tomates picados - 1 pimentão picados - 1 cabeça de alho socada - 4 limões - 1 maço de coentro picadinho - Azeite para regar – Sal.

COMO FAZER
• Limpe bem o peixe, passe limão nele todo, coloque em uma forma com todos os ingredientes, inclusive o azeite, forre bem com um papel alumínio e deixe na geladeira de um dia para o outro para marinar. Leve ao fogo alto, e quando a água do peixe estiver quase seca, retire o papel alumínio e leve ao forno para gratinar.


BOLINHO DE CHUVA

Torta de limão

Este bolinho de chuva  combina perfeitamente com sofá e sessão da tarde. Experimente que você não vai se arrepender!

INGREDIENTES

2 ovos; 3/4 xícara (chá) de açúcar; 2 colheres (sopa) de manteiga; 1/2 colher (chá) de sal; 1 colher (sopa) de fermento em pó; 1 xícara (chá) de leite; 2 xícaras (chá) de farinha de trigo; óleo para fritar; açúcar; canela em pó;

COMO FAZER

Numa tigela, coloque os ovos, a manteiga, o açúcar e o sal e misture, acrescente alternadamente o leite e a farinha de trigo, mexendo sempre, junte o fermento e misture; Coloque bastante óleo numa panela e leve ao fogo alto até esquentar e quando estiver quente, abaixe o fogo; Modele os bolinhos e coloque aos poucos no óleo quente. Deixe fritar até que fiquem dourados; Misture num prato o açúcar e a canela em pó e passe os bolinhos por essa mistura até envolvê-los completamente.
Pronto. Só comer.

PAPELARIA E MATERIAIS DE ESCRITÓRIO EM PARANAGUÁ RENOVA INSTRUMENTOS MUSICAIS pevecerca
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        



Um anúncio como este você pode anunciar de graça pelo telefone 3424-6382.

JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Nas bancas por apenas R$ 1,00

       


ACUPUNTURA E CLÍNICA MÉDICA anderson imóveis CASA DAS FLORES
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Nas bancas por apenas R$ 1,00

Na página 7 imóveis para aluguel.



PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Nas bancas por apenas R$ 1,00

Na página 8 imóveis para venda.



PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Nas bancas por apenas R$ 1,00

Na página 9 mais imóveis para venda.



DIGITAL SAT ANTENAS PARABÓLICAS  INSTRUMENTOS MUSICAIS EM PARANAGUÁ TINTAS E MATERIAIS PARA PINTURA
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

O QUE É BONITO NOS BRASILEIROS

BRASILEIROS

Quais são os hábitos brasileiros que os estrangeiros gostariam de ver em seus países? Os exemplos a seguir foram selecionados a partir de entrevistas com mais de 40 pessoas, que visitaram ou moraram no Brasil. Nenhum dos hábitos é unanimidade nos depoimentos, e tudo depende das experiências de cada um. 
        1 - Festas
        As festas no Brasil podem até começar mais tarde, mas com certeza duram mais. Em países da Europa e América do Norte, há leis contra vender bebidas alcoólicas depois de determinado horário. Há bares que abrem a partir das 2 hs, por exemplo, mas esses são bem mais caros.
        -Eu adoro o horário das festas no Brasil, em que se volta para casa às 5 hs ou 6 hs da manhã. Na Grã-Bretanha, os pubs fecham às 23 hs ou 24 hs. Todos bebem o máximo possível até esse horário e acabam ficando bêbados demais - comenta Harriet Francis, 32 anos, advogada.
        - Achamos ótimo não ter que se apressar para beber até as 22 hs 45 min, como nos pubs britânicos. A única maneira de continuar a noite é ir a uma boate, onde as bebidas são mais caras e muitas vezes se cobra pela entrada - observa Christine Gaylarde, aposentada, 65 anos. 
        2 - Abraço
        O abraço entre amigos ou até entre desconhecidos foi lembrado por muitos estrangeiros, de diversos países como um hábito maravilhoso dos brasileiros.
          - É muito bom. Tem o abraço entre homens e o abraço mais carinhoso, com as mulheres. Na França, é muito raro, e apenas entre pessoas da família. Gostei disso. Pode parecer insignificante, mas muda bastante as relações entre as pessoas, seja entre familiares, amigos ou desconhecidos. Quando voltei para a França, abracei meu pai, e ele estranhou - diz Boris Pravda-Starov, 25 anos, estudante, que morou em Porto Alegre.
        - O abraço é muito bom. Pode melhorar as relações entres as pessoas. Os chineses não costumam
        demonstrar emoções, especialmente no que se refere à linguagem corporal: ninguém se abraça nem aperta a mão. É uma grande diferença - comenta Liu Da, estudante chinês, chamado de Miguel no Brasil.
        3 - Atendimento
         Um dos pontos em que houve mais discórdia entre os entrevistados foi o atendimento ao cliente. Britânicos e franceses, por exemplo, não gostam de ser abordados por atendentes em lojas ou supermercados.
          Entretanto, o italiano Alessandro Andreini, 40 anos, conta que uma das frases que mais gostou de ouvir em toda a sua vida foi “Você encontrou tudo o que procurava?”, dita pelo caixa do supermercado. Franco Luis Scandolo, 26 anos, argentino que morou na Itália, também acha que o atendimento é um ponto forte do Brasil e se destaca pelo profissionalismo e cordialidade. 
        4 - Jeitinho brasileiro
        O tão comentado jeitinho brasileiro não fica de fora dessa lista. Latino-americanos, europeus e sul-africanos comentaram o lado bom dessa característica.
           - Os brasileiros sempre acreditam que há um caminho para se fazer alguma coisa, e isso os leva adiante - aponta Werner Trieloff, 29 anos, contador sul-africano.

 - Quando meus pais me visitaram no Brasil, pude perceber melhor como os europeus realmente se estressam quando algo dá errado. Já os brasileiros ficam tranquilos - conta a estudante Ana González, 22 anos, da Espanha.
         O filósofo americano Allan Taylor, 26 anos, resume:
         - O jeitinho brasileiro explica o sucesso de quase todo brasileiro no Exterior. A improvisação é a grande arte do brasileiro. Na música, por exemplo, como no chorinho ou no samba, há muito espaço para improvisar. Acho que é por isso que o americano não sabe dançar samba nem jogar futebol. 
        5 - Compartilhar bebidas
         Outro costume do Brasil que poderia ser exportado é o hábito de compartilhar bebidas.
         - Compartilhar a cerveja, a caipirinha ou o chimarrão diz muito sobre a generosidade do brasileiro. No início, eu tive dificuldade de me acostumar a isso. O guatemalteco se serve no copo e gruda a mão nele até beber tudo - relata Martin de León McMannis, 22 anos.
         Na primeira vez em que veio ao Brasil, a francesa Mathilde le Tourneur du Breuil, 32 anos, passou por um constrangimento por não conhecer esse costume:
         - Eu estava com uma amiga francesa e BRASILEIROSnos deram um copo de caipirinha, numa festa. Nós pensávamos que era só para nós. Muito tempo depois percebemos que era para todos - lembra a professora de francês, hoje moradora de Porto Alegre.
         - É um hábito bem legal, que funciona tanto com a cerveja, comprada para todos, quanto com o chimarrão - acrescenta ela. 
        6 - Estrangeiros são bem tratados no Brasil
        A alemã Katharina Ockert, 25 anos, estuda na Unisinos. Apaixonada pelo Brasil, “apesar da criminalidade”, e fã de vários costumes nacionais, avalia que os estrangeiros são bem tratados aqui e que os brasileiros esbanjam disposição na hora de ajudar:
         - Lembro uma vez em que eu estava no centro, procurando um banco para retirar dinheiro e pedi informações para uma mulher na rua. Pensei que ela apenas me explicaria o caminho, mas ela pegou minha mão e me levou até em frente ao banco! Fiquei muito feliz de receber uma ajuda tão legal.
         A francesa Clémentine Athanasiadis, 19 anos, considera muito importante e muito bonita esta característica do brasileiro.
         - Todos foram muito receptivos desde que eu cheguei à PUCRS. Isso é muito importante para os estrangeiros, porque nos sentimos um pouco perdidos no começo. As pessoas sempre me dão informações. Com um sorriso no rosto. Notamos que ficam felizes em ajudar. Talvez isso explique a unanimidade no mundo sobre os brasileiros. Tudo mundo gosta desse jeito jeito descontraido e extrovertido do brasileiro.
        7 - Higiene
         Os hábitos de higiene dos indígenas surpreenderam os europeus quando chegaram ao Brasil. 
        - Os brasileiros são muito limpos. Você não encontra tantos americanos ou pessoas do norte da Europa que tomem um banho por dia e escovem os dentes depois de cada refeição.

continua logo a segir na página 11.

PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

O que é bonito no brasileiro

            continuação

BRASILEIROS

A francesa Nathalie Touratier, 25 anos, também percebeu isso: 
        - Eu fiquei surpresa ao ver todos os meus colegas de trabalho escovarem os dentes depois do almoço. É um hábito muito legal. Os franceses, quando estão no trabalho, geralmente mascam chicletes depois do almoço.
        8 - Exercícios 
        Os estrangeiros principalmente os da América do Norte e da África do Sul admiram a disposição dos brasileiros para a prática de exercícios físicos e o cuidado com a boa forma. 
        - A qualquer hora da noite ou do dia, você vê pessoas caminhando, correndo, jogando bola ou andando de bicicleta. Os brasileiros são muito ativos nos esportes, seja em busca de saúde, seja em busca de beleza ou simplesmente pelo prazer de praticá-los..
        A estudante Elia Arévalo, 24 anos, da Nicarágua, concorda:
        - Acho ótimo quando fecham ruas para as pessoas se exercitarem nos finais de semana. Essa inquietude de se exercitar precisa ser exportada para vários países da América Latina, onde isso não é sequer cogitado.
        O boliviano Mauricio Uriona considera que “o culto ao corpo” algo bom, não importa se por motivos estéticos ou de saúde:


ANTENAS E CONTROLES PARA ANTENAS

 
         - No meu país as pessoas não cuidam de seus corpos.
        9 - Carona 
        O engenheiro francês Manuel Gourmand, 24 anos, não teve dúvidas ao dizer qual é seu costume brasileiro preferido: o de dar (e receber) carona. A prática pode ser planejada por telefone ou mesmo nos bares ou restaurantes, quando se oferece uma carona inclusive para alguém que acabou de se conhecer.
         - É uma coisa tão simples, e que, no entanto, não vi pela Europa. Lá cada um pega seu carro, e quem não tem carro, vai a pé, chama um taxi ou usa um transporte coletivo. Mesmo se as pessoas vão para lugares muito próximos - explica Gourmand, que atualmente está em Passo Fundo.
         - Na Europa oferecer carona não ocorre nem entre colegas. Ninguém pensa nessa possibilidade.
        10 - Almoço
        O almoço como principal refeição do dia é um exemplo para um britânico, um holandês e uma neozelandesa.
         - Meu país poderia se beneficiar desse hábito. Os kiwis (neozelandeses) tendem a engolir um sanduíche à mesa do trabalho, e ter uma refeição pesada à noite. Mas um jantar mais leve é muito

MONITORAMENTO ELETRONICO 24 HORAS

mais saudável - comenta Victoria Joy Winter, 28 anos, analista de marketing e moradora de Porto Alegre.
        Um sanduíche no almoço e um lauto jantar também é comum na Holanda e em vários países europeus.

AÇOUGUE BOI NOBRE

grafiato e texturas
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

UM ÓSCAR NA MINHA CASA

(Cristiane de C. Moraes)      (Quinto capítulo)

ÓSCAR SUMIU


cão

Desde aquele dia que eu cheguei em casa com o Óscar, a três anos, era sempre o Morrão quem preparava e dava a comida dele. Essa era a primeira providencia depois de me beijar e suspender Gabi um pouquinho no colo. Morrão picava um pouco da carne do jantar, misturava com aquela ração absurdamente cara que ele fazia questão de comprar para o Oscar e ia colocar no prato dele. Oscar executava movimentos semi circulares, demonstrando impaciência até que Morrão terminava o ritual e ordenava: “-Pode comer. Coma tudo”.
        Naquela noite porém, acontecia algo de muito raro. Óscar não estava nas imediações na hora do jantar. Nem nas imediações, nem em lugar nenhum, como descobrimos logo em seguida.
        - Gabizinha, vai dizer pro Óscar que o jantar dele já está servido. Gabi saiu pela porta da cozinha, foi até a garagem, deu a volta pela frente da casa, voltou correndo pelo corredorzinho lateral e disparou:
        - ÓSCAR SUMIU.
        - Como sumiu? - perguntamos juntos correndo atrás dela que corria pela casa vistoriando os ambientes internos.
        Eu já sentia uma terrível intuição. Pela cara do Morrão ele pensava a mesma coisa e a Gabi já tinha certeza: Oscar tinha fugido.

Demos uma nova procurada mais detalhada, incluindo dispensas e quartinhos dos fundos. Nada. Gabriela correu pra rua, e nós atrás. Correu até uma esquina chamando pelo cachorro e depois até a outra e nem sinal.
        - Gabriela volte aqui! - Ordenou Morrão, adivinhando que ela queria ir mais longe. Vamos pegar o carro e dar uma volta no quarteirão. Ele não pode estar longe. - Então corre, Pai, corre! E correu pra dentro pra pegar a chave do carro que Morrão sempre deixava na mureta da copa.
        A chance de encontrar o Oscar era muito maior agora do que daqui a alguns minutos, e não havia tempo a perder. Entramos no carro. Gabriela ia atrás e se movimentava de um lado pra outro naquele banco que eu sempre comparava com o do meu Ká e sempre achava um exagero.
        Fique só do lado de Lá, Gabi. Ordenei tentando colocar um pouco de ordem na bagunça. Eu tomo conta desse lado e Morrão se preocupa só em dirigir.
        De fato, organizados desta forma, a coisa parecia mais produtiva. Estávamos dando uma verdadeira batida a procura do Oscar. Primeiro rodamos o quarteirão, depois fomos aumentando nosso raio de ação até que percorrer todo o bairro, sem nem sinal do nosso cachorro.
        - Vamos procurar nas jaqueiras, choramingou Gabi, sugerindo nos afastar ainda mais. Do seu posto ela observava tudo.
        -Tá ali! Eu vi o Oscar, Volta pai, o Óscar tá ali!.
        -Onde Gabi?
        -O Óscar tá naquela rua, volta pai.
        Morrão deu marcha ré e entrou na tal rua. Confesso que eu também pensei que era o Óscar, mas a medida que íamos nos aproximando e a coisa não se movia, começamos todos a perceber que era apenas uma pedra que sequer se parecia com um cachorro, muito menos com o nosso Óscar.
        - Vamos pra casa. - Sentenciou

Morrão. - No escuro todos os gatos são pardos e o Óscar já deve ter se enfiado em algum lugar pra se proteger. Vamos voltar em círculos como fizemos até agora. Já passa das nove. Se chegarmos em casa sem encontrar o Óscar vamos traçar uma estratégia de ação pra amanhã.
        Morrão não sugeria. Determinava.
        - Vamos então- concordei eu – A Gabi, depois de um “Mas Pai...” olhou pra mim e entendeu que a ordem era pra ser cumprida.
        Eu temia que chegando em casa, Gabriela fosse cair numa choradeira inconsolável como a maioria das crianças costumam fazer, mas me enganei. Ela olhou para o Morrão e perguntou pensativa: - Pai, quando você chegou o Oscar estava em casa?
        - Estava, filha - respondeu ele prontamente em tom tranquilizador - Ele saiu, deu o bordejo dele, e entrou.
        “O bordejo dele”, era uma rotina imutável do Óscar sempre que o portão se abria pro Morrão entrar com o carro. Óscar saia, ia até o pé da lixeira do vizinho, fazia o xixi dele, depois atravessava a frente da nossa casa, ia até a á arvore do outro vizinho, fazia outro xixi, voltava, às vezes fazia mais um xixi no nosso sombreiro e entrava. Era assim todo santo dia. Às vezes eu tinha medo que ele numa dessa, resolvesse atravessar a rua com risco de ser atropelado, mas nunca disse nada porque até então tudo corria muito bem.
        - Pai, você viu o Óscar entrar?
        - Ele entrou, filha. Todo dia ele entra...
        - PAI, a pergunta é: você viu o Óscar ENTRAR DE VOLTA em casa depois do bordejo? Você viu ele ENTRANDO?
        Morrão olhou pra mim. Na cara dele estava escrito “NÃO. Não vi. Fechei o portão achando que ele tinha entrado, mas não vi ele entrar.”

continua na página 13



ODONTO EXCELLENCE  LESTTETUR
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

ÓSCAR SUMIU

Gabriela olhou pra mim:” O Óscar não entrou - diziam os olhos escancarados dela - aproveitou o bordejo pra fugir de nós”
        Morrão desmoronou no sofá. -Vamos encontrar o Óscar - Murmurou tentando dar tranquilidade mais a si próprio do que a qualquer uma de nós. Ele é um cachorro esperto e certamente escolheu um lugar seguro pra passar a noite. Amanhã vamos cedo procurar. A maioria dos cães desaparecidos são encontrados nas primeiras 24 horas. Então amanhã a gente traz ele pra casa.
        Ele não está longe, concordei, também para tranquilizar mais a mim do que à Gabi ou ao Morrão, apesar da ideia desconfortável do meu Óscar dormindo sabe-se lá onde.
        –” Amanhã a gente acha ele”.
        -Dificilmente um cão se afasta mais de 3 quilômetros de casa. Por mais rápido que ele seja eles não costumam andar em linha reta. Li isso na internet no tempo da Petra.
        - Com aquela pernas enormes, ele a essas horas já deve estar no Paraguai.
        - Animador seu comentário, Gabi, pena que ninguém está precisando desse tipo de incentivo.
        -Desculpe.
        Sentamos pra jantar eu e Morrão. A Gabriela foi La pra dentro, pro computador preparar uma foto do Oscar para postar nas redes sociais e alguns cartazes para colar em pontos estratégicos da cidade.
        O assunto foi, claro, a fuga do cretino do Oscar. Mas que raiva! Um cachorro que tem de tudo do bom e do melhor, aprontar uma falseta dessas com todo mundo... Morrão comeu alguma coisa, ajudou a recolher a louça na pia e foi buscar o notebook para pesquisar sobre cães fujões e o que fazer em momentos como este.
        Descobrimos que de fato, os fujões costumam permanecer num raio de no máximo 3 quilômetros de casa. Cães de raça, ou de alto valor de mercado, em 95% dos casos não fogem, e sim são roubados. Não é o caso do nosso Óscar. Não acredito que alguém daria um centavo por ele.
        Descobrimos também que a maneira como o cão reage a pessoas estranhas, determina até onde ele vai chegar. Um cão manso, desses que abana o rabo pra todo mundo vai procurar outros cães e humanos amigáveis. Tem mais chances de parar de fugir e passará a frequentar jardins e parques públicos.
        Os cachorros medrosos, assustados e os cães idosos, não confiam em estranhos e vão evitar o contato com as pessoas tentando se afastar o máximo. Com o passar do tempo esse tipo de animal se torna

menos arredio e se aproxima das casas para procurar comida, mas fica com aparência feia, magro, sujo e muitas vezes doente. As pessoas pensam que não tem dono e dessa maneira pode ficar vagando e até morrer precocemente. Ele irá se esconder, por exemplo, em moitas, embaixo de carros, terrenos vazios, ruas sem movimento, casas vazias, casas para alugar, ou em construção com as obras paradas.Alguns, desgostosos daquela situação, caem em depressão profunda, chegando até a promover o que se assemelha a suicídio, abandonando os cuidados basicos de segurança, dormindo no meio da rua etc.
        Morrão parou de ler e ficou em silencio. Eu tinha lágrimas nos olhos. O Oscar, nosso cãozinho arredio que se escondia em baixo da bancada do Morrão, onde estará escondido agora? Eu não tinha dúvida nenhuma. Nosso Óscar é dos que ficam magros e sujos e vagam até morrer.
        - Se o cachorro escapou por causa de um ataque de pânico devido a algum barulho como trovão ou foguetório, ele vai correr o mais longe que puder, não adianta tentar pegá-lo agora, pois ele vai estar sem discernimento para distinguir o que é tentativa de ajuda e o que é ameaça. Tudo e todos vão parecer ameaçadores e ele percorrerá alguns quilômetros antes de se cansar e procurar abrigo. Também não adianta correr atrás a pé, ele é muito mais veloz que você e não vai atender aos chamados.
        Para reencontrar seu cão se ele não foi roubado, desenhe mentalmente um círculo em volta de sua casa ou do ponto onde ele foi visto pela última vês. Pense nos locais que ele conhece como o jardim, o parque que costuma frequentar, a casa ou a loja onde sempre recebe um carinho, ou tem um amigo de quatro patas, os trajetos percorridos nos passeios com você, etc...
        - pergunte a todas as pessoas se viram o seu cão, especialmente as que ficam o dia inteiro em contato com a rua como seguranças de ruas de lojas e de escolas, porteiros de prédios, e crianças. Avise também os vizinhos.Quanto mais pessoas estiverem sabendo, melhor.
      Mais de 80% dos cães desaparecidos são encontrados com a ajuda de outras pessoas. Distribua cartazes. Essa é uma medida absolutamente indispensável. Se você não divulgar com cartazes provavelmente não vai encontrá-lo. Use cartazes que identifiquem bem o seu cão. De preferência em cores. Peça para expor seus cartazes no comercio, nas padarias, nas farmácias, nos estacionamentos, nos postos de gasolina, nos supermercados, nos parques, nas bancas de jornais e outros locais estratégicos. Não vá espalhando cartazes por todo canto aleatoriamente. Faça uma relação de onde colocou seus cartazes e no dia seguinte visite todos, e substitua os que tiverem sido retirados ou danificados. As pessoas geralmente se tornam solidárias e permitem e até ajudam a fixá-los, mas infelizmente muitos cartazes

desaparecem em menos de 24 horas. E o mais importante: não se esqueça de postar também nas redes sociais –facebook, G+, Twitter etc. Tente postar em todas que pude porque cada uma tem seu público específico. Não importa se quem vai visualizar é o seu vizinho ou um cara lá em Cingapura.
        Gabriela entrou na sala e jogou no colo do Pai um monte de cartazes, com a cara do Óscar e sua orelha única espevitada e os dizeres: AJUDE A ENCONTRAR MEU QUERIDO ÓSCAR – E em baixo nosso telefone fixo e mais o celular dela.
        Morrão pegou um , examinou e foi passando pra mim, sem dizer palavra, enquanto voltava pra Gabizinha olhos de pura admiração. A foto estava perfeita. Tiramos no verão, na beira da piscina com a câmera camuflada, se não Óscar não deixava tirar.
        Que foi pai, não vai funcionar?
        Claro que vai , filha. Sua mãe e eu estávamos lendo sobre isso. Já sabemos tudo sobre cachorro sumido e como reencontrá-lo. Estes cartazes são peças fundamentais da campanha. O humor nem sempre oportuno do Morrão, desta vez contagiou a todos e nos transmitiu ânimo novo. Continuamos juntos a ler a postagem sobre cães fujões: Procure também no Centro de Controle de Zoonose– dizia o texto. Não basta telefonar, tem que ir pessoalmente. Infelizmente existem funcionários pouco sensíveis, que se apressam a informar que não existe nenhum cachorro com as características do seu. Se ele não estiver lá, informe-se sobre a frequência de entrada de novos animais e volte sempre lá para se certificar que ele não foi recolhido. Há casos de cães que ficaram desaparecidos durante meses e foram encontrados justo quando foram recolhidos ao CCZ. As prefeituras, principalmente as mais modernas, esclarecidas e atuantes, realizam campanhas de conscientização da população no sentido de denunciarem casos de abandono , ocorrência de animais perdidos ou andarilhos pelas ruas, de modo a facilitar o recolhimento e assistência a esses animais e até o eventual reencontro com seus donos.
        O dia seguinte seria muito movimentado. O funcionário da loja tinha passado para pegar a chave porque Morrão não pretendia aparecer por lá. Gabriela tinha se grudado de novo no computador e postava tudo que encontrava sobre o Oscar pra todo mundo. Foi preciso Morrão intervir para ela desligar aquilo e ir dormir.
        O dia seguinte ia ser bem movimentado!
        Que nós encontramos o Óscar, você já sabe, se não ele não estaria aqui. Mas como foi que aconteceu? Na próxima eu conto. Não perca. Nossa!! Foi...caramba! Depois conto.

Clique aqui para ler o início desta história.

NÃO PERCA a continuação na próxima edição do Domingo Negócios a partir de 6 de setembro.

MASSAO TRANSPORTES E TURISMO Casa dos acessórios

PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

MEU PAI

Meu pai nunca me deu estes conselhos da forma que está aí. Mas deu todos, inclusive mostrando como era que se fazia. Acho que ele não se incomoda que eu os passe adiante, pois ele sempre foi um homem de muita consciência política. Não permita que as pessoas resolvam as coisas por você, por mais que o problema seja chato de enfrentar. Não finja que acredita em nada do que não acredita, não deixe que lhe imponham uma opinião que você está vendo que não pode ser sua. Tenha orgulho de sua herança, não seja subserviente com o estrangeiro e nem se ache inferior. Coma o que gostar, fale como gostar, vista-se como gostar - seja como seu povo, Seja calado só por educação, até o ponto em que isto não o

CONSELHOS DO MEU PAI

Cônica de João Ubaldo Ribeiro

.
prejudique. Se prejudicar, só cale a boca quando deixar de prejudicar. Não seja insolente e não tolere a insolência. Não ser ignorante é um dos mais sagrados direitos que você tem e, se você não usa voluntariamente esse direito, merece tudo o que de adverso lhe acontece. Se você sabe fazer bem o seu trabalho e conduzir corretamente sua vida, você não é ignorante. Mas, se recusar todas as oportunidades possíveis para aprender, você é. Se lhe negam o direito a não ser ignorante, você tem o direito de se rebelar contra qualquer autoridade. Reconheça suas faltas, mas não se humilhe. Não existe razão na Natureza que diga que você tem de ser submisso a qualquer pessoa. Ser indiferente em relação ao semelhante ou ao que nos

.
rodeia, quer você seja religioso ou não, é um dos maiores pecados que existem, porque é um pecado contra nós mesmos. As coisas acontecem, aconteceram, ficam acontecidas. Se você for amargo, essas coisas continuam acontecendo. Construa sempre. Alegre-se com a diversidade humana. Procure honestamente entender os outros. Só não seja tolerante com os inimigos conscientes e comprometidos com o seu fim. Todo mundo tem medo, mas a pessoa não pode ser medrosa. Para viver e fazer, é necessário manter uma coragem constante e acesa. Isto consiste em vencer a própria pequenez e é um dever e uma obrigação para conosco mesmos e para com quem depende de nós. Sim, não seja burro. É burrice ser infeliz. É burrice se deixar explorar.

CONTABILIDADE  MARLENE COSMETICOS
ACADEMIA FIT CLUB  ESCOLA KUMON
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




          Na página 15 do DOMINGO NEGÓCIOS - imóveis para aluguel e imóveis à venda.

JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Na Banca da Praça Fernando Amaro, na Banca dos Leões
e nas melhores bancas e revistarias de Paranaguá por apenas R$ 1,00




CONSERTO DE COMPUTADORES TELEFONIA agroviario são lucas
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

          Na página 16 do DOMINGO NEGÓCIOS - imóveis para aluguel e venda.

JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OFERTAS DE BONS NEGÓCIOS PARA VOCÊ!
Na Banca da Praça Fernando Amaro, na Banca dos Leões
e nas melhores bancas e revistarias de Paranaguá por apenas R$ 1,00

DOMINGO NEGÓCIOS
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

HOROSCOPO
Fonte:“Worldwide Horoscope”     agosto
para ambos os sexos

.
AQUARIO - 21/01 a 19/02
Você terá que trabalhar duro para manter um nível satisfatório de energia durante o mês de Agosto! A enxurrada de atividades de seu ambiente o forçará a resolver coisas com rapidez e eficiência. Mantenha o equilíbrio entre abertura e a abnegação. Procure o equilíbrio e faça tudo na medida certa.
PEIXES - 20/02 a 20/03
Este período despertará recursos desconhecidos em sua vida sentimental. A influência de Júpiter, do Sol e de Mercúrio em seu signo permitirá que você coloque mais densidade em suas ações. Se solte mais neste mês e isto será definitivamente benéfico. Não abra mão de seus sonhos e nem de seus desejos.
ARIES - 21/03 a 20/04
Oportunidades muito significativas, tanto no plano privado como no social . O quincôncio de Marte, é ideal para lhe ajudar a frear seus impulsos mais perigosos, tanto para você como para seu ambiente. você ganha em diplomacia, facilitando as coisas e possibilitando a construção de parcerias em todos os planos. 
TOURO - 21/04 a 20/05
O Sol aliado a Júpiter, vai agitar os seus hábitos em todos os planos. Aproveite os momentos de alegria e se afaste de tudo que seja rotineiro. Sua vida amorosa se aquece a partir do dia 13.   Se dedique as mudanças que você deseja para sua vida porque agora você tem mais chances de realiza-las.
GÊMEOS - 21/05 a 20/06
Sol e Júpiter lhe trarão um movimento frutífero neste mês. A partir do dia 10, todas as luzes estarão verdes para conciliar os opostos e resolver problemas complexos graças a Mercúrio, que também prediz novos encontros marcantes e importantes. Sua vida amorosa passa para um ciclo mais agitado e emocionante.
CÂNCER - 21/06 a 21/07
O Sol transita em sua Casa dois a partir do dia 13 de Agosto criando situações ricas em possibilidade de mudanças em todos os planos. Até o dia 13, você terá facilidade para apresentar seus projetos e em seguida, colocá-los em prática. Cultivar a calma e não deixe sua emotividade tomar conta de sua vida.
LEÃO - 22/07 a 22/08
O Sol em conjunção com Júpiter, ilumina seu caminho lhe proporcionando muitas vantagens. Saturno ainda tenta lhe empurrar para fora de sua zona de conforto, aumentando sua necessidade de liberdade. É hora de concretizar seus projetos, e principalmente de restaurar o brilho em sua vida amorosa.

locação de equipamentos para aconstrução civil

VIRGEM - 23/08 a 22/09
Livre-se de certas restrições que impedem seu desenvolvimento pessoal. Mercúrio, seu planeta regente,  está aumentando sua sede de empreender e suas necessidades de mudança. Não se dobre sobre tarefas de pouca importância. Procure relaxar e apreciar as coisas simples, em seu ambiente. 
LIBRA - 23/09 a 22/10
Este mês de Agosto será, para você, sinônimo de um novo começo. Os trânsitos planetários vão intensificar sua vida durante as duas primeiras semanas trazendo mudanças profundas para você recomeçar com bases sólidas. laços amorosos apaziguados. Aproveite para conquistar novos projetos de vida
ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11
Durante as duas primeiras semanas, riscos de tensão no plano familiar, Cabe a você avaliar seu ambiente. O Sol aliado a Júpiter em quadrante com seu signo estimularão suas ambições e lhe darão facilidade de expressão. Mercúrio em sextil com seu signo sugere mudanças. Aproveite para fazer novos planos. 
SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12
Muita alegria de viver, muito otimismo e muita energia impulsionam sua criatividade em todas as áreas, anunciando facilidades nos planos social, afetivo e financeiro. energia nova para empreender mudanças importantes em sua vida Uma progressão muito benéfica trazendo melhorias será inevitável.  
CAPRICÓRNIO - 22/12 a 20/01
A sorte lhe sorrirá neste mês nas circunstâncias mais incomuns e mais imprevisíveis. Uma reunião profissional que vira paixão, um simples encontro que pode virar uma grande amizade. Situações de satisfação e ensinamentos profundos. Inspirações no plano financeiro. Escute sua voz interior.

telhas PEÇAS PARA CARROS
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

          MAIS DE 500 OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS PARA VOCÊ!

            Veja onde encontrar o Domingo negócios por apenas R$ 1,00

BANCA DA PRAÇA
(Praça Fernando Amaro)

BANCA DOS LEÕES
(Praça dos Leões)

BANCA DIP
(No antigo supermercado Dip

BANCA DA PRAÇA
(Praça Fernando Amaro)

CIA DA REVISTA
(Barão do Rio Branco em frente ao Posto Paranaguá)

BANCA DA DONA MARI
(Na Praça Portugal)

BANCA DA DONA SILVIA
(Ao lado do Bavaresco Palmital)

REVISTARIA EM FRENTE À SERVOPA
(Na Coronel Elísio Pereira)

BIG BANCA
(Parque São João ao lado do Posto Policial)

BANCA A NOTÍCIA
(Em frente ao Bavaresco Samambaia)

REVISTARIA NOVA ALIANÇA
(no parque Agari próximo ao Mercado Tonet)




PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

POR QUE É TÃO DIFÍCIL PERDER

DIFÍCIL PERDER

Por mais que se fale que “o que vale é competir”, todo mundo quer mesmo é ganhar. Mas nem sempre isso é possível, porque a vida é feita de vitórias e derrotas. “Hoje, estamos perdendo o dom de saber perder, não sabemos ouvir um “não”, queremos tudo do nosso jeito e isso é um problema sério para a sociedade” A escola um bom local para a criança aprender a lidar com frustrações - seja quando perde um campeonato ou por não ter tirado a nota mais alta da sala de aula, porque ali ela está entre seus pares e é submetida a constantes avaliações. Colocar limites desde cedo e criar uma rotina com obrigações simples também pode ajudar a criança a aceitar melhor as situações negativas quando elas ocorrerem. Para esses momentos o psiquiatra Luiz Alberto Py, autor do livro “Amor e Superação”, conforta: “A dor passa. Pode demorar, mas um dia terá passado. Ou, pelo menos, diminuiu a ponto de não incomodar mais”.  Nessas horas quando temos que enfrentar a perda ou o luto a autoestima é crucial para nossa sobrevivência. “Todos temos medo de perder. Ninguém aceita passivamente a perda e nem a mudança que nada mais é do que a perda de uma situação anterior. Por vezes isto é resultado da tendência que temos de valorizar o externo mais do que o interno. Ou seja, damos mais valor ao “ter” do que ao “ser” e isto tem a ver com

baixa autoestima. Quando eu sinto que não sou aquilo que gostaria de ser, tento “me tornar” exibindo coisas externas na minha imagem pessoal. .A falsa noção de que nossa tragédia é única ajuda a agravar a dor. “Quando percebemos que todos têm histórias de perdas semelhantes às nossas, torna-se mais fácil colocar a dor da perda em seu devido lugar. Não se trata de banalizar, mas de aceitar os sofrimentos que fazem parte não só da nossa vida, mas da de todos “ – diz o psiquiatra.  Muitas vezes o término de um relacionamento representa uma dor maior do que seria a da morte daquela pessoa, porque permanece uma expectativa otimista quanto à relação. A pessoa que é abandonada se sente negativamente julgada. Se sente julgada, condenada e rejeitada por quem o deixou, que por ter sido tão próxima, reuniu condições de formar uma opinião válida. Quem foi rejeitado, se sente desvalorizado e tudo isso, joga lá em baixo sua autoestima”. Os especialistas definem em cinco etapas o processo de perda e luto: negação, negociação, tristeza, revolta e aceitação, que não acontecem necessariamente nesta ordem, e mesmo quando conseguem aceitar a perda, costumam regredir para fases anteriores e só aos poucos, conseguem solidificar a aceitação”  O especialista em desenvolvimento humano, Alexandre Prates lembra que o fracasso é um acontecimento que ninguém deseja em sua vida, não é uma escolha. “Um dia todos nós enfrentaremos um fracasso, mas a decisão de ser um fracassado é somente sua. O fracasso é a maior de todas as escolas que podemos frequentar na carreira e na vida. Neste momento é preciso entender e assumir que ninguém é perfeito e que todos nós temos facilidades em algumas coisas e dificuldades em outras. É nos momentos de turbulência que descobrimos recursos que nem

imaginávamos ter. E a força de quem se reinventa é uma pancada de energia, pois vem trazendo uma carga muito poderosa de motivação”, diz Prates.  A pressão é um fator externo, uma expectativa (positiva ou negativa) que terceiros colocam sobre você. Assumir essa expectativa é uma reação comum, porém desnecessária. Não entre no jogo pressionado a ganhar, entre no jogo, qualquer que seja o jogo, seja do esporte ou da vida, com a certeza de que colocará em ação o seu melhor desempenho.  Sentir medo é normal. A questão é o que você faz com o medo. Se deixa que o medo lhe trave, e acaba amarelando, ou “aproveita” o medo como fonte de energia, de obstinação e de garra para conseguir sua meta. Coloque foco total e absoluto no desempenho, usando toda a estratégia e potencializando ao máximo seus pontos fortes. O resultado é consequência e ainda assim pode não ser a vitória.  Se a derrota aconteceu. É levantar, sacudir a poeira e bola pra frente! DIFÍCIL PERDER Somente se reinventa quem tem um propósito claro e no qual valha a pena empenhar todo o seu potencial. Este é o segredo da superação. Não valorize a derrota. Não pense no que não conseguiu. Pense no que precisa ser mudado agora para conseguir um melhor resultado amanhã. Tire do fracasso tudo que puder em termos de aprendizado. Trace sua nova meta e comece a trabalhar, não para provar para as pessoas que você pode. Faça tudo por você e colha e se alimente dos frutos do seu trabalho.

PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




MEU PAI

Tem pai que ama, pai que se esquece do amor, pai que adota,  pai que abandona. Tem pai que não sabe que é pai e filho que não sabe do pai, e por isso tem tantos meninos com um presente na mão e uma tristeza no coração por não ter a quem entregar porque o pai não está presente. Milhões de crianças no mundo não sabem por onde anda seu pais, mas isso não ajuda muito quando o pai que não se sabe por onde anda é o seu.Tem pai por amor, pai por acaso, pai que se preocupa com os problemas dos filhos, e outros que nem sabem dos problemas dos filhos e até os que não sabem nem dos filhos... Tem pai que ensina e pai que não tem tempo. Tem pai que sofre com o filho. Pai que encaminha e pai que o deixa no caminho. Tem pai que assume, pai que rejeita, pai que acaricia, pai que afaga, e pai que só pensa em negócios. Tem sim. Tem pai de todo jeito. Não existe manual de instruções para a gente ser um bom pai. Todas as pessoas cometem falhas e certamente existem pais que erram com a intenção de acertar. E você? Que tipo de pai você é? Apenas um pai consciente de suas responsabilidades como provedor do sustento da família? Foi este o sonho que você transferiu para seu filho, ou o de um pai amigo, carinhoso, que diz Deus te abençoe! Que torce para que seus filhos sejam felizes, encontrem o amor, em seus caminhos, amem, sejam amados, e vivam no bem.

TEM PAI DE TODO JEITO

.
Os futuros pais começam a planejar sobre como lidar com os filhos, ainda antes deles nascerem. Tudo vai ser muito bem feito e muito bem planejado, só que na pratica tudo pode sair bem diferente do que se planejou. Então primeira lição: Concordem. Valorizem as mesmas coisas. Passem para seus filhos os mesmos valores. Isso é fundamental. Ser pai não é uma profissão. É um dom. Você não precisa ser tão metódico na condução da educação dos seus filhos. Um pai não precisa ser um manual de como educar filhos. Neste item de educação de filhos o bom senso deve existir. Por outro lado, não seria correto imaginar que não existem regras a seguir. Que tudo é válido em se tratando de construir a felicidade dos filhos. Parece válido, mas se corre o risco de ter como resultado, crianças inconsequentes e sem limites. O pai conservador quer distância do pai moderninho que é uma “péssima influência” para seus filhos criados e educados com a rigidez que se espera de pais responsáveis. Seja bem humorado mas até bom humor tem limites. Qualquer sujeito engraçado o tempo todo se torna chato. Tem pai que invade o universo de seus filhos a ponto de se misturar com suas brincadeiras e

.
atrapalhar tudo. Vira o palhaço da turma e perde credibilidade inclusive do filho. Ser engraçado se confunde fácil com ridículo e inconveniente. Lembra do tempo que bastava um olhar? Então. Hoje este tipo de pai é visto como um ditador. Nada pode. A resposta é não. E os filhos se especializam em quebrar regras sem ser descobertos, o que pode não ser legal. Tem pai que é ansioso demais. Não pode. Deixe seu filho comer na rua, se melecar de chocolate, sujar os pés e cair sentado nas poças de lama, qual é o problema? Não esquenta, fica frio! Tente preencher a rotina do seu filho com carinho, estímulos e atenção,  para que ele se sinta seguro diante dos desafios da vida. Tenha paciência infinita e   enfrente cada dia com alegria e leve alegria para a vida dos teus filhos. Seja uma presença constante na vida deles mesmo que isso nem sempre seja uma tarefa fácil. Trabalhare sem esperar qualquer recompensa. Você pode ter uma carreira, e ainda ser um pai amoroso.

PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        




JORNAL DOMINGO NEGÓCIOS

NA PÁGINA 21 DO DOMINGO NEGÓCIOS
motos e serviços
Nas bancas por R$ 1,00

Clique aqui   Para conferir onde encontrar seu Domingo Negócios



PEDRAS DECORATIVAS PARANAGUÁ  MARMORES EM PARANAGUÁ VIDROS TENPERADOS
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

PALAVRAS MÁGICAS
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

PAI ANSIOSO

PAI ANSIOSO

- “Eu não queria estar aqui, é verdade! É meio humilhante! Mas sei que preciso. Relutei muito, mas chegou a hora!”.
        - Que bom que veio - disse o analista.
        - “É com o meu filho, sabe? O problema é com ele! A história é dele! É ele quem precisa de terapia, não eu! Era ele quem deveria estar aqui!”.
        Enquanto fala modestamente, as mãos do pai permanecem enclausuradas, fechadas uma na outra, como concha de ostra. Ele está de pé, diante da cadeira. Uma das pernas balança e a outra permanece rígida. Está de cabeça baixa e uma gota de suor desce pela testa lisa. A camisa desbotada indica desleixo e poucos cuidados nos últimos dias. Também indica a falta de uma mulher que lhe dê dicas de como se cuidar melhor e se está bem vestido ou não. A aparência é cansada, como se quisesse realmente dar um ponto final no problema. São indicadores de ansiedade e aflição, o que coloca a questão como algo recente e sem muitas saídas. Acomodou-se inquietamente na cadeira, e continuou o relato:
        - “Toda essa história de terapia é uma bobagem! Nunca acreditei nisso. Foi meu filho que me convenceu a vir”.
        - E fez bem.
        - “Mais ou menos. Não nego, mas não entendo a necessidade disso. Como vou contar uma coisa pra alguém e de repente os meus problemas vão sumir? Meus problemas não, os do meu filho! Era ele quem deveria estar aqui!”.
        - E porque ‘seu filho’ deveria fazer terapia?
        - “Porque ele é ansioso e isso me prejudica!”.

***
No segundo dia, o pai se apresenta mais arrumado, com camisa de botões colocada pra dentro da calça jeans gasta, mas em boa ordem. Está de sapato lustrado. Não tem a mesma ansiedade do primeiro dia, como se tivesse tido um bom dia no trabalho ou em casa.
        Atravessa a sala a passos uniformes e sem pressa. Senta-se na cadeira como se há anos viesse ali. Está confiante:
        - “Não vi motivos para não vir hoje. Pensei e repensei muito. Cheguei a conversar com meu filho. Não sei se estou fazendo a coisa certa. Esta é a sensação. Tenho a impressão de que é o meu filho que deveria estar aqui. De qualquer forma, ele não viria. Então, resolvi vir pra falar dele. Talvez o senhor possa me dar algum conselho”.
        - Fique à vontade.
        - “É o meu filho. É muito ansioso. Não conseguimos manter um bom diálogo. Aliás, não temos diálogo algum. Sempre que venho lhe falar, ele atravessa com comentários. Quer saber

mais que eu. Sou eu que tenho a experiência, a vivência; não ele. Eu sou o pai dele. Isso é coisa dessa geração, com internet e essas frescuras”. - E quando ele atravessa na conversa, o que você faz? Continua conversando?
        - “Eu não falo mais nada! Quando ele corta o assunto, já responde. Fala com conhecimento de tudo. E eu não entendo isso. Não entendo porque fala comigo. Se ele já sabe das coisas, porque me procura pra conversar? E o pior é que eu desconto na comida. Fico ansioso, nervoso e começo a comer mais. Fico agitado. Quero falar alguma coisa, dar um conselho. Chego a ter taquicardia. Mas ele não sabe disso! Nem sonha. Aprendi assim, com meu pai. Quando o mais velho fala, o mais novo escuta. É o respeito. Filho não tem que saber nada da vida dos pais. Tem apenas que respeitar. Mas hoje não é assim!”.
        - Os tempos podem ter mudado um pouco.
        - “E como mudou, mudou muito! Mas pra pior. Antes havia respeito, hoje não tem nada. Ninguém respeita ninguém. É um mundo sem dono! Bom, mas... Como funciona aqui? Sou eu quem começo a falar?”.
        - Acredito que você já esteja falando.
        - “É mesmo! Pois é!” - sorri sem graça - “Mas digo, falar do meu filho? Sou eu quem falo dele? Pra depois você dar os conselhos?”.
        - Pode falar mais de você.
        - “Do meu filho, né? De como ele me incomoda, né? Preciso de muita ajuda para lidar com ele e toda essa ansiedade que ele causa”.
        - Toda essa ansiedade que ele causa em você?
        - “Sim”.
        - E de como você se sente ‘causado’ pela ansiedade!
        - “Isso mesmo! Ele me deixa inquieto, ansioso, irritado. Fico fora de controle. Acho que isso não vai mudar nunca. Quero falar com ele, mas ele não deixa. No meu tempo se escutava os pais, os mais velhos. Ai de mim se levantasse a voz pro meu pai! Ai, ai... Ai de mim! Meu pai tinha uma chibata pendurada na parede pronta pra funcionar”. Mas hoje não tem nada disso. Não tem respeito, não tem nada. Cada um fala o que quer, sem consequências, sem medir palavras, que os outros não estão nem aí. É terra de ninguém! Isso mesmo! Terra de ninguém!”.

***
No terceiro encontro, uma mudança surpreendente. O pai volta com uma roupa de sair, completamente descontraído. Veste uma camisa leve, bermuda e boina (dessas que senhores europeus da terceira idade usam para o frio). Também usa chinelo de couro. Uma vestimenta digna de um senhor

respeitável, de avançada idade. E aposentado. Ele entra na sala com um sorriso discreto estampado no rosto e, embora use óculos escuros, o semblante indica satisfação:
        - “Achei que seria melhor voltar hoje. Tenho me sentido bem. Muito bem nos últimos dias. Cheguei até a sentir falta do senhor, acredita? Eu não acredito!” - um sorriso escapa pelo lado da boca. -”Cheguei em casa e nem me importei com meu filho. Ele que tome conta da própria vida. É bem grandinho pra isso. É velho e sabe de suas responsabilidades. Sabe bem o que tem que fazer. Ganhar a própria vida. Ás vezes, sinto raiva dele, sabe? Toma atitudes que não deveria e não pede conselhos. Mas é um bom garoto. Sempre foi. Nunca usou drogas, estuda e sempre teve caráter”. - É a primeira vez que vejo o senhor elogiar o seu filho.
        - “Minha vida começou a mudar depois que ele saiu de casa. Vi que meu casamento não ia bem depois disso. Alguma coisa se perdeu. Começou a desgringolar. Eu e a mãe dele não nos entendemos mais. Talvez a presença dele tenha nos feito bem todo esse tempo. Mas quando ele foi embora, tudo foi embora junto. Estávamos sempre por perto, mas pra resolver os problemas dele, do nosso filho. Mas, depois que ele saiu...”.
        - O senhor sente muita falta do seu filho.
        - “Falta, é isso! Tanto eu quanto a mãe dele sentimos falta! Sinto falta mesmo e não tenho vergonha de dizer. Mas sei que ele tem que seguir o próprio caminho. Eu e a mãe dele sempre tivemos problemas e hoje, sem ele em casa, as coisas se abriram, como os pontos de um parto de cesariana que estivessem estourados! Não conseguimos resolver mais os nossos problemas e precisamos das visitas regulares dele para que a casa volte a ficar em ordem”.
        “A mãe sempre se agarrou a ele e eu o deixei seguir. Mas hoje nenhum dos dois consegue viver bem assim”.
        - O senhor sempre se refere a sua esposa como ‘a mãe’ de seu filho, como se ela não fosse mais nada além disso. A mãe do seu filho.
        - “Nossa vida sempre se pautou na felicidade dele! Com dois anos de casados, quando ainda tínhamos gana de correr atrás da nossa vida, tivemos ele. Desde então, trabalhamos por ele, vivemos por ele. A mãe dele... a minha esposa viveu a vida em função dele. Eu vivi a minha vida em função dele. Tudo em função dele! Não nos esforçamos mais por nós, nem por cada um de nós. Nem eu por ela nem ela por mim”.
        - É uma boa hora pra isso!
        - “Sim. Acho que é por isso que estou aqui”.

Com base na crônica de Marcelo H. Mariano

SQUARE VIDROS ESCOLADE MÚSICA TOQUE ATUAL TINTAS
PRAIAS

MENU DE PÁGINAS          
        

GUITARRISTA ANDRÉ LUIZ LANÇA NOVO CD

André

O Professor de música instrumental e guitarrista paranaense André Luiz Martins Gonçalves, Estará lançando em Agosto seu 4º CD “Sky and Moon” que vem acompanhado de um DVD das gravações. Seu primeiro CD,

‘Celestial’ (2009), que está no site, Palco MP3, com várias composições como “Guerra de Gigantes”, “Inspiração da Alma” e “Alto Mar”André já demonstrava a sua vocação para a música instrumentista. O segundo “Eclipse” (em 2010), veio mais maduro e mais retrô, anunciando um novo caminho na trajetória do músico, com “Gira Cigana” um estilo portenho, mais pontuado e “De Volta Ao Passado”, mais Power,

presencial e mais background. No terceiro (em março de 2013) com “Nova Aurora” e “Subindo a Serra”, André Luiz escolheu um registro mais aquecido e ritmado. E agora, o quarto CD, garante o próprio André Luiz, será o mais instintivo de todos, seguindo uma tendência mais Hard Rock. O Professor André Luiz  é guitarrista, multi-instrumentista produtor e compositor e dá aula na Escola de Música Toque Atual, na Rua Maneco Viana, 507.



PLANETA DOS CALÇADOS PARANAGUÁ hamud shopping - PARANAGUÁ